Segunda-feira, 7 de Abril de 2008

Vaidade

 

 

 

Sonho que um verso meu tem claridade

Para encher todo o mundo! E que deleita

Mesmo aqueles que morrem de saudade!

Mesmo os de alma profunda e insatisfeita!

Florbela Espanca

publicado por xafe às 21:38
link | comentar | ver comentários (2) | favorito
Domingo, 17 de Fevereiro de 2008

Muitos beijinhos

 

 

 

 




 
 

sinto-me: com saudades
publicado por xafe às 00:05
link | comentar | ver comentários (4) | favorito
Sábado, 24 de Novembro de 2007

Os meus tesouros

 

 

sinto-me: Vaidosa
publicado por xafe às 00:32
link | comentar | ver comentários (8) | favorito
Terça-feira, 23 de Outubro de 2007

Esparguete com Atum à Italiana


 

Ingredientes:
450 g de esparguete
2 latas de atum
Concentrado de tomate q.b.
Cebola média
Margarina q.b.
Azeite e sal q.b.

Preparação:
Coza o esparguete em água abundante, temperada com sal, al dente. Reserve.
À parte, num tacho, deite a margarina e o azeite, aloure a cebola miudamente picada; junte o concentrado. Escorra o atum, desfaça-o em lascas e junte ao preparado anterior. Deixe apurar durante 1 ou 2 minutos. Por último, misture o esparguete, ainda quente; sirva num prato fundo e delicie-se!

Dificuldade:
Custo:
Tempo:

Observações:
É muito rápida e saborosa!

publicado por TiBéu ( Isa) às 14:09

editado por xafe às 14:12
link | comentar | ver comentários (4) | favorito
Segunda-feira, 1 de Outubro de 2007

Neste novo dia...

 

 

Prometa a si mesmo:
Ser tão forte, que nada perturbe a paz de sua mente.
Falar de felicidade, saúde e prosperidade a cada pessoa que conhecer.
Fazer sentir aos seus amigos, que há algo de valor neles.
Ver o lado brilhante de cada coisa e conseguir otimismo por meio dele.
Pensar somente o melhor, trabalhar somente pelo melhor e esperar somente o melhor.
Ser tão entusiasta pelo êxito dos demais, como por seu próprio.
Esquecer os erros do passado e insistir para conseguir grandes realizações no futuro.
Exibir um aspecto atraente em todo o tempo e obsequiar a cada pessoa conhecida, com um sorriso.
Dar tanto tempo a seu melhoramento pessoal, que não sobre tempo para criticar os outros.
Ser demasiado grande para preocupar-se, demasiado nobre para irar-se e demasiado feliz para permitir a presença de problemas que perturbem sua fé.

Cristian D. Larsen

publicado por xafe às 10:48
link | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 23 de Agosto de 2007

...

 

publicado por xafe às 14:53
link | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 9 de Agosto de 2007

Certeza

Aqui estão os manos he he he he



De tudo ficaram três coisas:

A certeza de que estamos sempre começando

A certeza de que é preciso continuar

A certeza de que seremos interrompidos antes de terminar

Portanto, façamos da interrupção um caminho novo

Da queda um passo novo de dança

Do medo uma escada

Do sonho uma ponte

Da procura um encontro

publicado por xafe às 09:21
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 11 de Julho de 2007

As Amoras

amoras.jpg

 
O meu país sabe as amoras bravas
no verão.     
Ninguém ignora que não é grande,
nem inteligente, nem elegante o meu país,
mas tem esta voz doce
de quem acorda cedo para cantar nas silvas.
Raramente falei do meu país, talvez
nem goste dele, mas quando um amigo
me traz amoras bravas
os seus muros parecem-me brancos,
reparo que também no meu país o céu é azul.

   
                   Eugénio de Andrade ("O Outro Nome da Terra")

 

 

 

publicado por xafe às 15:29
link | comentar | ver comentários (20) | favorito
Quarta-feira, 4 de Julho de 2007

Meus secretos amigos

 

Tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos. Não percebem o amor que lhes devoto e a absoluta necessidade que tenho deles.
A amizade é um sentimento mais nobre do que o amor, eis que permite que o objeto dela se divida em outros afetos, enquanto o amor tem intrínseco o ciúme, que não admite a rivalidade. E eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos! Até mesmo aqueles que não percebem o quanto são meus amigos e o quanto minha vida depende de suas existências...
A alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem. Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida.  Mas, porque não os procuro com assiduidade, não posso lhes dizer o quanto gosto deles. Eles não iriam acreditar. Muitos deles estão lendo esta crônica e não sabem que estão incluídos na sagrada relação de meus amigos. Mas é delicioso que eu saiba e sinta que os adoro, embora não declare e não os procure. E às vezes, quando os procuro, noto que eles não tem noção de como me são necessários, de como são indispensáveis ao meu equilíbrio vital, porque eles fazem parte do mundo que eu, tremulamente, construí e se tornaram alicerces do meu encanto pela vida.
Se um deles morrer, eu ficarei torto para um lado. Se todos eles morrerem, eu desabo! Por isso é que, sem que eles saibam, eu rezo pela vida deles. E me envergonho, porque essa minha prece é, em síntese, dirigida ao meu bem estar. Ela é, talvez, fruto do meu egoísmo. Por vezes, mergulho em pensamentos sobre alguns deles. Quando viajo e fico diante de lugares maravilhosos, cai-me alguma lágrima por não estarem junto de mim, compartilhando daquele prazer...
Se alguma coisa me consome e me envelhece é que a roda furiosa da vida não me permite ter sempre ao meu lado, morando comigo, andando comigo, falando comigo, vivendo comigo, todos os meus amigos, e, principalmente os que só desconfiam ou talvez nunca vão saber que são meus amigos!
A gente não faz amigos, reconhece-os.

Garth Henrichs

sinto-me: Amiga dos meus amigos
publicado por xafe às 19:05
link | comentar | ver comentários (8) | favorito
Segunda-feira, 2 de Julho de 2007

Sugestão

 

Faça o seguinte:
Assopre o pensamento triste,
Deixe escorrer a última lágrima, conte até vinte.
Abra então a janela, aquela que dá para o vôo dos pardais,
Procure a luz que pisca lá na frente(evite as sombras que ficaram lá para trás).
Ao encontrá-la, coloque-a dentro do peito,
De tal jeito, que possa ser notada do lado de fora;
Acrescente agora uma pitada de poesia,
Do tipo que passa por nós todos os dias, e nem sequer consegue ser notada;
Aumente o brilho, com toda a intensidade de que um sorriso é capaz.
A felicidade é o seu limite,
E o paraíso é você mesma quem faz

 

(Flora Figueiredo

publicado por xafe às 19:03
link | comentar | ver comentários (7) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.posts recentes

. Vaidade

. Muitos beijinhos

. Os meus tesouros

. Esparguete com Atum à Ita...

. Neste novo dia...

. ...

. Certeza

. As Amoras

. Meus secretos amigos

. Sugestão

.arquivos

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds